quarta-feira, 16 de setembro de 2009

O tempo não para



O tempo passa.
É afinal o tempo não para como dizia Cazuza na sua memorável canção dos anos oitenta.
O tempo não para mesmo e vai deixando em seu rastro para muitos sementes de destruição.
O dia a dia se torna um tédio, um marasmo de desilusões...É o tempo não para mesmo.
Problemas da vida que parecem nunca serem resolvidos, aquele sistema que nunca nos acostumamos, sabemos que tudo tem uma explicação, mas mesmo assim não entendemos nada, somos crianças ainda.
Mais um dia se vai...O rastro do tempo é longo e preguiçoso.
O tempo não para mesmo.

Nenhum comentário: