terça-feira, 12 de outubro de 2010

A traída pela irmã vagabunda




Decepção, essa era a palavra que mais poderia definir o que Valquíria estava sentindo naquele momento. Deitada em sua cama agora, olhos rasos d’água mal podia crer no que vera no quarto da sua irmã. Alguns dias antes Valquíria havia apresentado seu namorado Amarildo para sua irmã Marta, Valquíria havia notado como os olhos da irmã haviam saltado de inveja, mas aquilo pra ela era normal, sabia que sua irmã tinha mesmo esse mau costume. Na segunda feira quanto voltava da faculdade como normalmente fazia, deixou sua bolsa na sala e foi pra cozinha comer alguma coisa. Notou a luz do corredor que dava pra os quartos acesa e subiu para apagar, um ruído estranho como se fosse um gemido ela ouviu. A passos lentos, caminhou em direção ao quarto da irmã, a porta estava somente encostada, empurrou devagar e viu o que jamais sonhou ver. Sua irmã marta de quatro com a bunda empinada sendo invadido pelo pênis de Amarildo seu namorado. Marta gemia entre soluços, tesão e dor enquanto Valquíria observava estarrecida. Ficou parada ali durante alguns minuto, os dois estavam tão loucos de prazer na cama que nem perceberam a terceira pessoa que ali estava, permaneceu em pé e pode ver quando Amarildo gozou como um cavalo árabe. Valquíria saiu do quarto antes que os dois a visse.
Decepção, era o que sentia agora, nem sabia  o que iria fazer. Não sabia se perdoaria o namorado, se terminava o namoro ou se devolveria a traição com a mesma moeda. Talvez a terceira opção fosse melhor.

Nenhum comentário: