quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Bunda que mata


Abinaldo tinha 86 anos de idade. Já havia criado 12 filhos de seus cinco casamentos, hoje com essa idade avançada e viúvo cinco vezes, só lhe restava esperar a morte, porem, essa teimava em não chegar.
Queria morrer de uma forma honrada, macho original que era, queria morrer transando, mas não tinha mais tempo de arrumar mulheres para transar, seus filhos não o deixavam sair de casa, e se saísse sua aparência de vovô seria um empecilho para arrumar uma gostosa que quisesse transar com ele.
Foi então que comprou uma luneta e começou a bisbilhotar as vizinhas dos apartamentos a frente. Logo vislumbrou uma morena muito sensual, descobriu o telefone dela e começou a ligar, disse que era um voyeur e que sempre a observava em seu quarto. Mentiu dizendo que era um milionário e poderia fazê-la muito rica caso pudesse ver seus atributos físicos mais constantemente.
Um dia a morena se exibiu mais do que o suficiente para o velhinho de 86 anos, ele a olhava e comia com os olhos, seus olhos esbugalhavam de tesão. Certa manhã a empregada bateu a porta do seu quarto para levar o café e ele não abriu, forçaram a porta e o encontraram morto, havia tido um ataque fulminante do coração.
Seu Abinaldo havia morrido como queria se não estava transando pelo menos estava com muito tesão. Ninguém notou uma luneta no canto da janela.

Nenhum comentário: