terça-feira, 23 de novembro de 2010

Doroth

Pouco tempo de casada Doroth fazia de tudo para agradar ao marido, homem bom e trabalhador que apesar de haver lutado muito na vida desde criança, trabalhando feito louco não conseguiu com o dinheiro todo o conforto que ele podia proporcionar.
Conheceu Doroth num desses cafés da cidade, apaixonou-se namorou e casou. Doroth oito anos mais nova do que ele não liga para o fato do marido ser um trabalhador a mais na multidão.
Observa pela janela ele se aproximar com o carro. Quando ele entra em seu pequeno mais confortável AP, Doroth já o está esperando em vestimentas sumárias. O sexo é inevitável. Após uma nova gozada Flavio seu marido pensa, “Dinheiro não é tudo”. 

Nenhum comentário: