sábado, 4 de dezembro de 2010

A garota do pôster.


 “Loucura”, essa era a palavra que mais poderia definir o que Laurindo estava sentindo desde que havia comprado aquele pôster um uma loja de bugigangas. Um pôster onde mostrava o rosto de uma loura estonteante, olhos grandes e enfeitiçados, cabelos esvoaçante e estilo anos setenta, aliás, o pôster parecia ser coisa da década de setenta. Laurindo quando chegava do serviço ia para sala observar a garota do pôster, parecia enfeitiçado pelo seu olhar, sonhava ela em seus braços e em sua cama, uma loucura. Por vezes se perguntava quem era aquela mulher naquele pôster que o enfeitiçara tanto, como estaria agora se caso esse pôster fosse dos anos setenta mesmo? Não saberia jamais a resposta. Depois de pensar tanto sem ter resposta, o velho costume diário, baixou a calça ali na sala mesmo e bateu uma punheta, quando terminou foi tomar banho, só assim mesmo para transar com a garota do pôster.

Nenhum comentário: